Ouça agora na Rádio

N Notícia

Divulgação / FIVB

FOTO: Divulgação / FIVB

Brasil será sede do Pré-Olímpico de vôlei feminino; Masculino joga na Bulgária

FIVB divulgou nesta quarta-feira as sedes dos torneios

Informações compartilhadas Superesportes

A seleção brasileira feminina de vôlei jogará em casa, de 2 a 4 de agosto deste ano, o Pré-Olímpico dos Jogos de Tóquio-2020. A Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês) divulgou nesta quarta-feira as sedes dos torneios. O time masculino irá fazer a sua etapa na Bulgária, de 9 a 11 do mesmo mês. A entidade ainda irá anunciar as cidades-sede de todos os grupos.

Presente no Grupo D, o time dirigido pelo técnico José Roberto Guimarães irá enfrentar as seleções da República Dominicana, Camarões e Azerbaijão em cidade a ser confirmada. Já a equipe de Renan Dal Zotto terá seus compromissos contra Egito, Bulgária e Porto Rico.

As 24 seleções participantes de cada Pré-Olímpico foram divididas em seis grupos com quatro equipes. As seleções se enfrentarão dentro dos seus grupos e o vencedor de cada um garantirá a classificação para os Jogos de Tóquio.

As equipes que não se classificarem nesta competição ainda poderão conseguir vagas nos Pré-Olímpicos continentais, que serão em 2020. O Japão, país-sede, já está classificado. O Brasil é o atual campeão olímpico no masculino e a China, no feminino.

Confira os grupos dos torneios pré-olímpicos do vôlei:

MASCULINO

Grupo A - Brasil, Egito, Bulgária e Porto Rico


Grupo B - Estados Unidos, Bélgica, Holanda e Coreia do Sul


Grupo C - Itália, Sérvia, Austrália e Camarões


Grupo D - Polônia, França, Eslovênia e Tunísia


Grupo E - Rússia, Irã, Cuba e México


Grupo F - Canadá, Argentina, Finlândia e China

FEMININO


Grupo A - Sérvia, Porto Rico, Tailândia e Polônia


Grupo B - China, Turquia, Alemanha e República Checa


Grupo C - Estados Unidos, Argentina, Bulgária e Casaquistão


Grupo D - Brasil, República Dominicana, Camarões e Azerbaijão


Grupo E - Rússia, Coreia do Sul, Canadá e México


Grupo F - Holanda, Itália, Bélgica e Quênia

FONTE: Superesportes / Estadão Conteúdo
Link Notícia

Leia também