Ouça agora na Rádio

N Notícia

CC0 / pexels

FOTO: CC0 / pexels

Bolívia comemora 'apoio total' do Brasil a projeto de corredor ferroviário bioceânico

O governo da Bolívia destacou o "total apoio" do Brasil ao projeto do corredor ferroviário bioceânico na América do Sul, promovido pelo presidente Evo Morales, afirmou nesta quarta-feira o ministro de Obras Públicas, Milton Claros.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

"O governo brasileiro manifestou o seu total apoio a este projeto, um projeto estratégico também para eles [porque] os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre são áreas produtivas", disse o oficial comentando sobre as recentes negociações iniciar o projeto.

Claros reuniu-se na segunda e terça-feira na cidade fronteiriça brasileira de Corumbá com ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência do Brasil, Carlos Marun, para organizar medidas para facilitar o trânsito binacional de pessoas e carga, como um primeiro passo para planejar o corredor.

O projeto visa alcançar o porto brasileiro de Santos, no Oceano Atlântico, e Ilo (Peru) no Pacífico, que seriam unidos por uma via para os comboios de alta velocidade que passaria pela Bolívia, com uma conexão para o Paraguai, melhorando estradas existentes e construindo outras, para fazer um total de 4.000 quilômetros de comprimento.

"Na verdade, já temos um trem [brasileiro] que liga a fronteira do Brasil com Santos e outro de Puerto Suárez a Santa Cruz do lado boliviano", comentou o ministro.

Claros acrescentou que na reunião de Corumbá foi acordado definir no curto prazo "como simplificar os processos para que os trens bolivianos possam chegar a São Paulo ou Santos, e os trens brasileiros possam chegar à Bolívia".

As questões técnicas e alfandegárias desta iniciativa "urgente" serão abordadas em uma reunião binacional acordada em 8 de agosto, na qual representantes dos operadores ferroviários privados de ambos os países participarão, além das autoridades, pontuou o ministro boliviano.

"O bom e o importante é que o apoio brasileiro a esse projeto seja ratificado, a ideia de ação imediata é agilizar [soluções] para qualquer problema ou obstáculo que os operadores tenham neste momento", explicou.

O ministro acrescentou que essas medidas imediatas não afetam o estudo abrangente do corredor, porque "o que ainda está funcionando, a bioceânica é uma realidade".

O Ministério de Relações Exteriores da Bolívia disse separadamente que o chanceler brasileiro Aloysio Nunes fará uma visita oficial a La Paz em 20 de agosto para discutir várias questões bilaterais, entre os quais o projeto do corredor ferroviário bioceânico.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia

Leia também