Ouça agora na Rádio

N Notícia

Ricardo Duarte/S.C.Internacional/fotospublicas.com

FOTO: Ricardo Duarte/S.C.Internacional/fotospublicas.com

Em estreia de Adilson Batista, América vence o Inter e deixa a zona de rebaixamento

Coelho mostrou boa disciplina tática e segurou vitória no Horto

Informações compartilhadas Superesportes

Mudança no comando, mudança de atitude. Contra o Internacional, na estreia do técnico Adilson Batista, o América esteve muito aplicado taticamente, não deu muitos espaços defensivamente e soube trabalhar a bola na ofensiva para bater o rival gaúcho por 2 a 1. A 'estrela' do treinador brilhou ao escalar o time com Ruy, titular pela primeira vez na temporada. O meia soube cadenciar e acelerar o jogo quando preciso, juntamente com Leandro Donizete, Wesley e Juninho – que abriu o placar para o Coelho – e deu linda assistência para Giovanni, no segundo tento americano. Jonatan Álvez descontou, quase no fim, para o Colorado.

Importante resultado para o América depois de cinco rodadas sem vitórias. O triunfo faz o Coelho chegar aos 17 pontos, sair da zona de rebaixamento e alcançar a 14ª posição na tabela. A derrota custa caro ao Internacional. O Colorado fica com os mesmos 26 pontos de antes e perde duas posições – agora é o 5º –, uma delas para o arquirrival Grêmio (4º), que bateu o São Paulo em Porto Alegre.

Na próxima rodada da Série A, o América visita o Santos. O duelo entre Peixe e Coelho está marcado para as 19h de domingo, na Vila Belmiro. No mesmo dia, às 16h, o Internacional recebe o Botafogo, no Beira-Rio.

O jogo – Mais que as duas mudanças na escalação, com a entrada de Carlinhos e Ruy no time, o América mudou de atitude. As conversas de Adilson Batista, que chegou no meio da semana e não teve muito tempo para trabalhar a equipe, deram resultado e o Coelho se mostrou mais aplicado taticamente – principalmente na defesa – e soube explorar os momentos ofensivos.

Logo aos cinco minutos, Juninho recebeu cobrança de lateral da esquerda, ajeitou na entrada da área e acertou lindo chute, na gaveta de Danilo Fernandes. 1 a 0. A partir daí, o Inter sentiu o golpe e demorou até conseguir presença criativa no campo americano. O Coelho se defendia bem e intercalou momentos de cadencia e outros para acelerar em contra-ataques.

Aos 34', os conceitos americanos ficaram bem claros em campo. Depois de trabalhar bem a bola entre os volantes até alcançar a intermediária ofensiva, o controle da ação chegou a Ruy. O meia encontrou mínimo espaço entre a defesa colorada e enfiou linda assistência para Giovanni. O lateral – atuando como ala – se infiltrou bem e tocou na saída de Danilo Fernandes. 2 a 0.

Na segunda etapa, Odair Hellmann colocou o Inter mais avançado em campo. Sem o gol com 15 minutos passados, o técnico colorado tentou mudar algumas peças. Colocou Jonatan Álvez e D'Alessandro nas vagas de Leandro Damião e Lucca. Do lado americano, Adilson Batista trocou Giovanni por Gérson Magrão.

As mudanças melhoraram o volume de jogo dos visitantes, que pressionavam o América. Aos 17', o Inter boa chance, quando D'Alessandro encontrou Willian Pottker na área. O atacante dominou bem, mas finalizou por cima do gol de João Ricardo. Aos 25', após falta em favor do Colorado, Wesley e D'Alessandro se estranharam e foram expulsos de campo.

Depois da expulsão, naturalmente, o América conseguiu encontrar mais espaços para segurar o resultado. No fim, aos 38', momento marcante no Horto. Depois de nove meses se recuperando de lesão no joelho, Matheusinho entrou em campo novamente com a camisa do Coelho. Aos 44', o Inter ainda descontou com Jonatan Álvez.

AMÉRICA 2 x 1 INTERNACIONAL

América
João Ricardo; Aderlan, Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos; Leandro Donizete, Juninho, Wesley, Giovanni (Gérson Magrão) e Ruy (Matheusinho); Rafael Moura (Zé Ricardo)
Técnico: Adilson Batista

Internacional
Danilo Fernandes; Zeca, Klaus, Víctor Cuesta e Iago; Edenílson, Patrick, Lucca (D'Alessandro) e Nico López (Camilo); Willian Pottker e Leandro Damião (Jonatan Álvez)
Técnico: Odair Hellmann

Gols: Juninho, aos 5', e Giovanni, aos 34' do 1º T (América); Jonatan Álvez, aos 44' do 2º T (Internacional)
Cartões amarelos: Rafael Moura e Leandro Donizete (América); Víctor Cuesta e Jonatan Álvez (Internacional)
Cartões vermelhos: Wesley (América); D'Alessandro (Internacional)

Público: 4.625
Renda: R$ 32.026,00

Motivo: 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data e hora: quinta-feira, 26 de julho, às 20h

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasso (SP) e Danilo Ricardo Simón (SP)

FONTE: Rodrigo Melo /Superesportes
Link Notícia

Leia também